MENU

História Resumo

Revolução Russa


Até 1917 o Império Russo foi uma monarquia absolutista. A monarquia era sustentada principalmente pela nobreza rural, dona da maioria das terras cultiváveis. Pouco antes da Primeira Guerra Mundial, a Rússia tinha a maior população da Europa, com cerca de 171 milhões de habitantes em 1904. Defrontava-se também com o maior problema social do continente: a extrema pobreza da população em geral. Enquanto isso, as ideologias liberais e socialistas penetravam no país, desenvolvendo uma consciência de revolta contra os nobres.

Com o desenvolvimento da industrialização e o maior relacionamento com a Europa Ocidental, a Rússia recebeu do exterior novas correntes políticas que chocavam com o antiquado absolutismo do governo russo. Entre elas destacou-se a corrente inspirada no marxismo, que deu origem ao Partido Operário Social Democrata Russo. Em 1903, divergências quanto à forma de ação levaram os membros do partido POSDR a se dividir em dois grupos básicos: Mencheviques e Bolcheviques.

Nesse contexto que inicia os conflitos em 1917 com objetivo de derrubar a autocracia russa e levar ao poder o Partido Bolchevique, de Vladimir Lênin. A primeira fase da Revolução, também conhecida como a Revolução de Fevereiro derrubou a autocracia do Czar Nicolau II, o último Czar a governar, e procurou estabelecer em seu lugar uma república de cunho liberal.

Na segunda fase conhecida como a Revolução de Outubro, na qual o Partido Bolchevique, derrubou o governo provisório e impôs o governo socialista soviético e seguindo com mais 4 anos de guerra civil até 1921.

Terminada a guerra civil, em dezembro de 1922, foi organizado um congresso geral de todos os sovietes, ocorrendo a fundação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Sendo Lênin, o fundador do primeiro Estado socialista, morreu em janeiro de 1924 dando início, então, uma grande luta interna pela disputa do poder soviético sendo Stalin vitorioso. A partir de dezembro de 1929, Stalin converteu-se no ditador absoluto da União Soviética. Durante o período stalinista (1924 - 1953) calcula-se que o terror político soviético foi responsável pela prisão de mais de cinco milhões de cidadãos e pela morte de mais de 23 milhões de pessoas.

Houve êxito na reconstrução do país e na elevação do nível econômico e cultural da população soviética tornando a URSS, juntamente com os Estados Unidos, após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) uma das superpotências mundiais.

Com a vitória dos aliados, a União Soviética, o principal oponente da Alemanha na Europa passou a dispor de enorme prestígio internacional. O governo de Stalin terminou com sua morte no ano de 1953. A União Soviética foi o primeiro país socialista do mundo, que durou até 1991.