MENU

18/12/2010

Álbum de fotos

Buenos Aires - Argentina AR

Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo


Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo
Buenos Aires - Argentina AR - Viagem Volta ao Mundo - Just Go #JustGo



Buenos Aires



Buenos Aires (castelhano: «bons ares»)?[1] (pronunciado em português europeu: [ˈbwɛnuʃ ˈajɾɨʃ, ˌbwɛnuz‿ˈajɾɨʃ]; pronunciado em português brasileiro [ˈbwɛnus ˈajɾis, ˌbwɛnuz‿ˈajɾis]; pronunciado em castelhano: [ˈbwenos ˈaiɾes]) é a capital e maior cidade da Argentina, além de ser a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois da Grande São Paulo.[2] Ela está localizada na costa ocidental do estuário do Rio da Prata, na costa sudeste do continente. A conurbação da Grande Buenos Aires, que também inclui vários distritos da província de Buenos Aires, constitui a terceira maior aglomeração urbana da América Latina, com uma população de cerca de 13 milhões de pessoas.
A cidade de Buenos Aires não é parte da província de Buenos Aires e nem é a sua capital, mas um distrito autônomo.[4] Em 1880, depois de décadas de luta política, Buenos Aires foi federalizada e separada da província de Buenos Aires.[5] Os limites da cidade foram ampliados para incluir as cidades de Belgrano e Flores, ambas agora bairros da cidade. A emenda constitucional de 1994 concedeu a autonomia política à cidade, daí o seu nome formal: Ciudad Autónoma de Buenos Aires (em português: Cidade Autônoma de Buenos Aires). Seus cidadãos elegeram pela primeira vez um chefe de governo (ou seja, o prefeito) em 1996. Antes, o prefeito era diretamente nomeado pelo Presidente da República.
Por algumas formas de comparação, Buenos Aires é uma das 20 maiores cidades do mundo.[6] Ao lado de São Paulo e Cidade do México, é Buenos Aires uma das três únicas cidades latino-americanas consideradas uma cidade global alfa.[7] A Argentina tem a terceira melhor qualidade de vida na América Latina.[8] A qualidade de vida na cidade de Buenos Aires é classificada como sendo a 62.ª melhor do mundo.[9] A capital argentina é uma das mais importantes e mais populosas entre as capitais sul-americanas, muitas vezes referida como a Paris da América do Sul.
Buenos Aires é um dos mais importantes destinos turísticos do mundo,[10] é conhecida por sua arquitetura de estilo europeu[11] e por sua rica vida cultural, com a maior concentração de teatros do mundo.[12] Buenos Aires vai sediar a Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018.[13] As pessoas nascidas em Buenos Aires são referidas como portenhos (pessoas do porto). A cidade é a terra natal do atual papa, Francisco (ex-arcebispo de Buenos Aires), e de Máxima dos Países Baixos, a atual rainha-consorte da realeza neerlandesa.




Argentina



Argentina, oficialmente República Argentina (pronunciado em espanhol: [repuβlika aɾxenˈtina]), é o segundo maior país da América do Sul em território e o terceiro em população, constituída como uma federação de 23 províncias e uma cidade autônoma, Buenos Aires, capital do país. É o oitavo maior país do mundo em área territorial e o maior entre as nações de língua espanhola, embora México, Colômbia e Espanha, que possuem menor território, sejam mais populosos.
A área continental da Argentina está entre a cordilheira dos Andes a oeste e o oceano Atlântico, a leste. Faz fronteira com o Paraguai e Bolívia ao norte, com o Brasil e Uruguai a nordeste e com o Chile a oeste e sul. A Argentina reivindica uma parte da Antártida, sobrepondo as reivindicações do Chile e do Reino Unido no continente antártico, mesmo após todas as reivindicações terem sido suspensas pelo Tratado da Antártida de 1961. O país reivindica ainda as Ilhas Malvinas (em espanhol: Islas Malvinas) e Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, que são administradas pelo Reino Unido como territórios britânicos ultramarinos.
O mais antigo registro de presença humana na área atualmente conhecida como Argentina é datado do período paleolítico.[8] A colonização espanhola iniciou-se em 1512.[9] A Argentina emergiu como o Estado sucessor do Vice-Reino do Rio da Prata,[10][11][12] uma colônia espanhola fundada em 1776. A declaração e a luta pela independência (1810–1818) foi seguida por uma longa guerra civil, que durou até 1861 e terminou com a reorganização do país como uma federação de províncias, com a cidade de Buenos Aires como capital. Durante a segunda metade do século XX, a Argentina enfrentou vários golpes militares e períodos de instabilidade política, juntamente com crises econômicas periódicas que contiveram seu pleno desenvolvimento econômico e social.
Uma potência média reconhecida,[13] a Argentina é uma das maiores economias da América do Sul,[14] com uma classificação muito alta no Índice de Desenvolvimento Humano.[15] Na América Latina, a Argentina possui o quinto maior PIB per capita (nominal) e o maior PIB per capita em paridade do poder de compra.[16] Analistas[17] argumentam que o país tem uma base "para o crescimento futuro, devido ao tamanho do seu mercado, níveis de investimento direto estrangeiro e o percentual de exportações de alta tecnologia como parte do total bens manufaturados" e é classificado pelos investidores como uma economia emergente. A Argentina é um membro fundador da Organização das Nações Unidas, do Mercosul, da União de Nações Sul-Americanas e da Organização Mundial do Comércio e continua sendo um dos G20.