As atividades econômicas do Mato Grosso do Sul



Atividades econômicas são atividades exercidas pelas pessoas que geram renda, que é o mesmo que recursos financeiros, promovem a criação de empregos e fazem a economia crescer. As atividades econômicas desenvolvidas em Santa Catarina, como em qualquer outro lugar, são atividades realizadas no comércio local, na agricultura, nas indústrias, no transporte, nas comunicações, na atividade turística, no extrativismo, etc. Tudo isso faz parte das atividades que geram recursos e por isso são econômicas. Elas podem ser exercidas tanto no espaço rural como no espaço urbano.

As atividades exercidas na zona rural, como agricultura, pecuária, extrativismo, pesca, mineração, pertencem ao setor primário da economia.

Já as atividades que se dedicam à transformação ou ao processamento dos produtos que vêm da zona rural, tanto da agricultura quanto da pecuária, são as atividades industriais, e pertencem ao setor secundário da economia.

Depois de processados, esses produtos vão para o comércio, onde são vendidos, pertencendo esta atividade ao setor terciário da economia, assim como: prestação de serviços, transportes, comunicação, turismo, entre outros.

A economia do estado está baseada principalmente na agricultura e pecuária e nas duas últimas décadas se sobressaiu na agroindústria, gerada pela produção da matéria da agricultura e pecuária. Também podemos incluir a indústria da extração mineral, prestação de serviços e turismo na geração de riquezas para o estado.


Colheita de soja na área rural de Costa Rica (MS)


Colheita de soja na área rural de Costa Rica (MS)

O estado do Mato Grosso do Sul se destaca atualmente com a alta produtividade obtida com a mecanização e a tecnologia empregadas nas lavouras de grãos. Colheita de soja na área rural de Costa Rica (MS)



Comitiva de gado tocada por peões pantaneiros. Corumbá (MS).


 Comitiva de gado tocada por peões pantaneiros. Corumbá (MS).

Na temporada das cheias periódicas no Pantanal, quando os rios sobem e o gado bovino precisa ser transferido para áreas mais altas, “as cordilheiras”, são dias de muito trabalho para os peões pantaneiros. Depois de quatro meses, quando o pantanal estiver seco, o gado voltará. É um ciclo que se renova. Isso é muito importante para o ecossistema pantaneiro. Comitiva de gado tocada por peões pantaneiros. Corumbá (MS).



Agroindústria sucroalcooleira – Usina São Fernando, a 20 km da zona urbana de Dourados (MS).


 Agroindústria sucroalcooleira – Usina São Fernando, a 20 km da zona urbana de Dourados (MS).

Agroindústria sucroalcooleira – Usina São Fernando, a 20 km da zona urbana de Dourados (MS).



Vista geral da estação de britagem no complexo de Corumbá (MS), localizado no Morro do Urucum.


 Vista geral da estação de britagem no complexo de Corumbá (MS), localizado no Morro do Urucum.

Produção de manganês no Maciço de Urucum em Corumbá. O maciço recebeu este nome pela cor de suas terras que se assemelha à cor das sementes do urucum. Vista geral da estação de britagem no complexo de Corumbá (MS), localizado no Morro do Urucum.



Três Lagoas é outro polo industrial que se destaca na fabricação de papel e celulose. Três Lagoas (MS)


  Três Lagoas é outro polo industrial que se destaca na fabricação de papel e celulose. Três Lagoas (MS)

Três Lagoas é outro polo industrial que se destaca na fabricação de papel e celulose. Três Lagoas (MS)



Bonito (MS), um dos principais polos de ecoturismo do país.


 Bonito (MS), um dos principais polos de ecoturismo do país.

Bonito (MS), um dos principais polos de ecoturismo do país.







Conteúdo correspondente: