Clima e relevo do estado do Paraná



O clima é um elemento importante porque exerce influência direta na vegetação, nos animais e se reflete na mudança das paisagens dos lugares.

O estado do Paraná tem predomínio do clima subtropical úmido, que se caracteriza por apresentar verões quentes e invernos frescos (frios para os padrões brasileiros), chuvas bem distribuídas ao longo do ano e temperaturas que variam de acordo com o relevo.


Clima do Paraná - Mapa


Clima do Paraná

Clima do Paraná - Mapa

Clima do Paraná - Mapa – Imagem em Alta Resolução



O verão costuma ser quente e chuvoso em todo o estado.

No inverno, ocorrem geadas nas regiões de relevos mais elevados, como de Guarapuava e Palmas, que estão a 1 200 e 1 400 m, respectivamente. Em localidades de terrenos mais baixos, como Foz do Iguaçu, também ocorrem geadas, fenômeno muito prejudicial à agricultura, principalmente para a cultura do café.

No Paraná, já ocorreram nevascas em algumas localidades, como Palmas, Guarapuava, Inácio Martins, Pato Branco e Irati.


Guarapuava é umas das cidades mais frias do Paraná, devido à sua altitude


 Guarapuava é umas das cidades mais frias do Paraná, devido à sua altitude

Guarapuava é umas das cidades mais frias do Paraná, devido à sua altitude. A temperatura mais fria registrada no município foi de –10 oC em 1975.

Guarapuava é umas das cidades mais frias do Paraná – Imagem em Alta Resolução





Relevo do Paraná


Observe o mapa a seguir. Ele representa as regiões do relevo do Paraná: litoral, Serra do Mar, Primeiro, Segundo e Terceiro Planalto.


Mapa do relevo do Paraná


 Mapa do relevo do Paraná

Mapa do relevo do Paraná

Mapa do relevo do Paraná – Imagem em Alta Resolução



Com as indicações da legenda você pode concluir que a maior parte do território do Paraná é formado por planaltos.

Agora, vamos fazer uma viagem imaginária pelo Paraná, saindo do litoral (leste) até chegar ao oeste do estado, para conhecer o tipo de relevo e suas características marcantes.

Acompanhe no mapa.

O litoral, ou planície litorânea, é representado no mapa por uma faixa estreita de terras ao longo do litoral e possui altitudes baixas.

É nessa região que encontramos a baía de Paranaguá, Guaratuba, e os portos de Paranaguá e Antonina. Nessa região a vegetação é de restinga, de manguezais, de várzeas e de Mata Atlântica. Possui muitas praias, como Pontal do Sul, Matinhos, Caiobá, entre outras, e ainda as ilhas do Mel e das Peças.


Serra da Graciosa, onde há uma estrada de ferro ligando Curitiba a Morretes.


 Serra da Graciosa, onde há uma estrada de ferro ligando Curitiba a Morretes.

Serra da Graciosa, onde há uma estrada de ferro ligando Curitiba a Morretes.

Serra da Graciosa, onde há uma estrada de ferro ligando Curitiba a Morretes – Imagem em Alta Resolução



Saindo do litoral e seguindo em direção ao oeste do estado, temos a Serra do Mar, uma cadeia de montanhas com vegetação de bioma Mata Atlântica, que divide o litoral e o Primeiro Planalto.


Pico do Paraná, na Serra dos Órgãos, com 1.900 m de altitude.


 Pico do Paraná, na Serra dos Órgãos, com 1.900 m de altitude.

Pico do Paraná, na Serra dos Órgãos, com 1.900 m de altitude.

Pico do Paraná, na Serra dos Órgãos – Imagem em Alta Resolução



A serra recebe vários nomes de acordo com a localidade por onde passa, como: Serra do Mar, Serra da Graciosa, entre outros.

O Primeiro Planalto é o mais alto dos planaltos, com altitudes que vão de 850 a 1 300 m, onde encontramos a capital do estado, a cidade de Curitiba. Nessa região encontramos um pouco da vegetação remanescente de araucárias e Mata Atlântica, que é típica de áreas altas e de clima ameno.


Serra do Mar, vista do Primeiro


 Serra do Mar, vista do Primeiro

Serra do Mar, vista do Primeiro

Serra do Mar, vista do Primeiro – Imagem em Alta Resolução



Continuando nossa viagem, na direção oeste, deparamos-nos com a Serra de São Luiz do Purunã (Serrinha) que é o ponto que marca a nossa passagem para o Segundo Planalto, também conhecido como Planalto de Ponta Grossa. O relevo é ondulado, com altitudes que variam entre 350 a 1 200 m. Também é conhecido como Campos Gerais, onde predomina a vegetação de campos e a Mata de Araucárias.


Área de cultivo de soja nos Campos Gerais (PR).


 Área de cultivo de soja nos Campos Gerais (PR).

Área de cultivo de soja nos Campos Gerais (PR).

Área de cultivo de soja nos Campos Gerais (PR) – Imagem em Alta Resolução



Seguindo na direção oeste, deparamo-nos com a Serra Geral, que marca a passagem para o Terceiro Planalto, também conhecido como Planalto de Guarapuava. Ocupa a maior parte do nosso estado. No passado a vegetação desse planalto era bem variada, desde floresta tropical ao norte e mata de araucária a sudoeste. Hoje, a vegetação desse planalto foi quase totalmente substituída pela agricultura e pela pecuária.

O que restou está preservado no Parque Nacional do Iguaçu, que vai de Foz do Iguaçu até o município de Céu Azul. Chegamos, agora, às margens do rio Paraná. É o fim da nossa viagem pelas paisagens paranaenses.


Os planaltos paranaenses


Vistos em conjunto, os planaltos paranaenses se assemelham aos degraus de uma escada que desce na direção oeste.


Os planaltos paranaenses - Mapa


 Os planaltos paranaenses

Os planaltos paranaenses - Mapa





Glossário


Planaltos: terrenos mais altos que as planícies e que apresentam superfícies irregulares, com altitudes superiores a 200 m com relação ao nível do mar.

Planície: região mais plana e de menor altitude, de 0 m até 200 m e com elevações pequenas.

Baía: reentrância pela qual o mar avança um pedaço do continente formando uma abertura estreita.

Serra: é o nome que se dá ao conjunto de montanhas.




 Clima e relevo do estado do Paraná - PR

Conteúdo correspondente: