Setor secundário da economia do Paraná



A atividade industrial pertence ao setor secundário da economia, e é toda aquela atividade que se dedica a manipular, transformar ou processar matérias-primas em outro produto. Por exemplo, a carne suína (matéria-prima), em um frigorífico, é processada e transformada em determinados produtos como linguiça, presunto, etc.

Só para lembrar: a indústria é a atividade econômica que transforma os recursos naturais em bens de consumo, podendo ser mecanizada ou artesanal.

A mecanizada é aquela que utiliza equipamentos e técnicas que permitem a produção em grande quantidade, chamada de produção em série.

A indústria artesanal é praticada por uma pessoa ou por um pequeno grupo de pessoas, utilizando ferramentas simples e que participam de todas as etapas de produção: preparo da matéria-prima, confecção, acabamento e, muitas vezes, até da comercialização.

A atividade artesanal no Paraná apresenta variados tipos quanto ao material, às formas e ao processo de fabricação. Temos a produção artesanal nativa – de indígenas – e a de influência europeia – dos imigrantes. As diversas etnias que colonizaram o Paraná preservam suas características pátrias como a exemplo das pêssankas (ucranianas), confeccionadas em Curitiba e Prudentópolis, e do origami, kirigami, oshibana e ikebana (japoneses), produzidos em Curitiba, Assaí, Londrina, Maringá e Goioerê.

A atividade industrial no Paraná é bastante desenvolvida e diversificada. Está voltada para a exportação de máquinas, equipamentos e caminhões. Há também indústrias de papel, madeira e principalmente automotivas, com várias montadoras instaladas.

As indústrias estão instaladas em todas as regiões do estado, principalmente na região metropolitana de Curitiba. Foi implantada na capital, Curitiba, a Cidade Industrial, com indústrias de frigorífico, tecidos e montagem de máquinas, e nas cidades de Ponta Grossa, Londrina e Maringá foram fixadas indústrias que transformam produtos primários, como trigo, milho, soja, suínos e madeira.

Temos a indústria de papel, como a Klabin, em Telêmaco Borba, e a Inpacel, em Arapoti, que ocupa lugar de destaque na indústria madeireira. A indústria alimentícia localiza-se nas principais regiões produtoras do estado, como Cascavel, Maringá e Londrina. Entretanto, o setor que mais avança é o polo automotivo, com muitas montadoras instaladas no estado.

A produção do Paraná é escoada pelas principais rodovias que ligam as regiões produtoras até o porto de Paranaguá.


Setor secundário da economia do Paraná


 Setor secundário da economia do Paraná

Setor secundário da economia do Paraná




Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná


 Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná

Mapa das principais rodovias, ferrovias e portos do Paraná









Conteúdo correspondente: