O Diário de Anne Frank


Sexta-feira, 19 de março de 1943


Querida Kitty


Uma hora depois da alegria tivemos uma decepção. A Turquia ainda não entrou na guerra. Foi apenas uma declaração do ministro sobre a renúncia do país à neutralidade. Um jornaleiro da Dam [5] estava gritando "A Turquia do lado da Inglaterra". Os jornais foram arrancados de suas mãos. Eis como a boa nova chegou até nós. As notas de quinhentos e mil guilder foram declaradas sem valor. É uma armadilha para apanhar os que negociam no mercado negro, mas, principalmente, as pessoas que possuem outras espécies de dinheiro "negro" e os que vivem escondidos. Quem quiser trocar uma nota de mil guilder terá de declarar e provar como a conseguiu. Ainda podem ser usadas no pagamento de impostos, mas somente até a semana que vem. Dussel recebeu um aparelho antigo de dentista, que funciona por meio de um pedal. Espero que logo ele me faça um exame completo. A Führer aller Germanen andou entrevistando soldados feridos. Dava pena ouvi-los. As perguntas e respostas eram sempre mais ou menos as mesmas:

— Meu nome é Heinrich Scheppel.

— Ferido onde?

— Perto de Stalingrado.

— Que espécie de ferimento?

— Dois pés enregelados e amputados e uma junta fraturada no braço esquerdo.

Foi exatamente assim a deprimente apresentação do espetáculo de marionetes, no rádio. Os feridos pareciam orgulhar-se dos seus ferimentos — quanto mais, melhor. Um deles ficou tão emocionado de apertar a mão do Führer (se é que ainda tinha mão) que mal conseguiu gaguejar algumas palavras.


Sua Anne.




O Diário de Anne Frank - Links

Conteúdo correspondente: