O Diário de Anne Frank


Sexta-feira, 10 de setembro de 1943


Querida Kitty


Sempre que lhe escrevo é porque aconteceu algo especial, na maioria das vezes, desagradável. Agora, no entanto, o que está acontecendo é maravilhoso. Quarta-feira última, dia 8 de setembro, estávamos reunidos ouvindo o noticiário das sete horas, quando escutamos: "E agora, a melhor notícia de toda esta guerra: a Itália capitulou!" A rendição incondicional da Itália! O programa holandês, irradiado da Inglaterra, começou às oito e quinze. "Ouvintes, há uma hora, eu mal acabara de escrever minha crônica do dia, quando recebi a notícia espetacular da capitulação da Itália. Garanto-lhes que jamais atirei minhas notas na cesta de papéis com tamanha satisfação." Tocaram o God save the king, o hino nacional americano e a Internacional. O programa holandês, como sempre, foi animador sem ser otimista demais.

Infelizmente, tenho também dissabores para contar a você. Trata-se do sr. Koophuis. Você sabe como nós todos gostamos dele; está sempre alegre e é extraordinariamente corajoso, apesar de jamais sentir-se bem, ter sempre muitas dores e não poder comer nem andar muito. Mamãe disse certa vez: — Quando o sr. Koophuis entra, o sol começa a brilhar. — Nunca vi coisa tão certa. Agora ele tem que ir para o hospital, para submeter-se a uma operação abdominal bastante desagradável, e ficará lá durante umas quatro semanas. Você devia ter visto a maneira como ele se despediu de nós. Normalmente, como se fosse apenas sair para fazer umas compras...


Sua Anne.




O Diário de Anne Frank - Links

Conteúdo correspondente: