O Diário de Anne Frank


Domingo, 17 de outubro de 1943


Querida Kitty


Koophuis está de volta, graças a Deus! Ainda está bastante pálido, mas apesar disso concordou, de boa vontade, em vender roupas para Van Daan. É uma coisa muito desagradável, mas a verdade é que os Van Daan estão praticamente falidos. A sra. Van Daan não quer separar-se de uma única peça da sua pilha de casacos, vestidos e sapatos. O terno do sr. Van Daan não vai ser fácil de vender porque ele pede muito dinheiro por ele. Ainda não se sabe como terminará esta história. Certamente a sra. Van Daan terá que desfazer-se de seu casaco de peles. Tiveram lá em cima uma briga terrível por causa disso, e agora teve início o meloso período de reconciliação, com os intermináveis "oh, meu querido Putti" e "minha adorada Kerli".

Estou apavorada com a troca de desaforos que aconteceu o mês passado neste virtuoso lar. Papai vive com os lábios cerrados; quando alguém lhe dirige a palavra, olha sobressaltado, como se temesse ter de discutir ou brigar. Mamãe está com o rosto cheio de manchas vermelhas, de nervosismo. Margot queixa-se de dores de cabeça. Dussel não consegue dormir. A sra. Van Daan resmunga o dia inteiro e eu estou ficando completamente maluca! Francamente, esqueço-me, às vezes, de quem brigou com quem e quem está de bem com quem.

O único jeito de espairecer é estudar, e eu tenho estudado bastante.


Sua Anne.




O Diário de Anne Frank - Links

Conteúdo correspondente: