O Diário de Anne Frank


Terça-feira, 25 de abril de 1944


Querida Kitty


Há dez dias que Dussel não fala com Van Daan só porque desde o arrombamento foram tomadas novas medidas de segurança que afetam suas conveniências. Afirma que Van Daan gritou com ele.

— Tudo aqui está errado — disse-me ele. — Vou falar com seu pai sobre isso.

Ele não tem mais permissão para ir sentar-se lá embaixo aos sábados e domingos à tarde, mas vai, assim mesmo. Van Daan ficou furioso, e papai desceu para falar com ele. É claro que inventou desculpas, mas, dessa vez, não conseguiu enrolar nem mesmo papai. Papai fala com ele, agora, o estritamente necessário, pois Dussel o insultou. Ninguém sabe o que disse, mas deve ter sido coisa muito feia.

Escrevi uma história linda chamada Blurr, o explorador, que agradou bastante às três pessoas para as quais eu a li.


Sua Anne.




O Diário de Anne Frank - Links

Conteúdo correspondente: