Luís Vaz de Camões - Soneto 53 - Se Tanta Pena Tenho Merecida





Luís Vaz de Camões - Soneto 53 - Se Tanta Pena Tenho Merecida


Se tanta pena tenho merecida

Em pago de sofrer tantas durezas:

Provai, Senhora, em mim vossas cruezas,

Que aqui tendes uma alma oferecida.


Nela experimentai, se sois servida,

Desprezos, desfavores e asperezas;

Que mores sofrimentos e firmezas

Sustentarei na guerra desta vida.


Mas contra vossos olhos quais serão?

É preciso que tudo se lhes renda;

Mas porei por escudo o coração.


Porque em tão dura e áspera contenda

É bem que, pois não acho defensão,

Com meter-me nas lanças me defenda.




 Luís Vaz de Camões - Soneto 53 - Se Tanta Pena Tenho Merecida

Conteúdo correspondente: