Serra Pelada



Levados pelos ventos do sonho e da liberdade: assim os homens chegaram a Serra Pelada. Ninguém foi levado à força, mas uma vez lá todos se tornaram escravos da possibilidade da fortuna e da necessidade de suportar, sobreviver. Uma vez lá dentro, impossível sair: ali estava a chance da fortuna. A única. Cada vez que em um barranco se encontrava ouro, os transportadores de lama, de terra, tinham o direito de escolher um dos sacos que transportavam. Ali dentro podia estar a fortuna, a liberdade. Sua vida era uma sequência alucinada de descidas ao fundo do barranco e subidas delirantes até as alturas da mina, carregando nas costas um saco de terra e o sonho de ouro.

Não havia álcool, não havia mulheres. Havia uma indizível necessidade de tudo. De afeto, de calor humano. Havia um perigo constante e uma vida sem consolo. Escravos da solidão, revolviam a terra.

Quem chegava na ponta do barranco pela primeira vez tinha uma visão dilacerada e definitiva do bicho-homem: havia ali 50 mil criaturas esculpidas em lama e sonho. Só se ouvia o rumor humano, murmúrios e gritos silenciados, e o ruído de pás e enxadas impulsionadas por mãos humanas. Nenhum som de máquina, nenhum som que não viesse do homem.

Era o rumor do ouro na alma de seus perseguidores.



Garimpeiros em Serra Pelada


Garimpeiros em Serra Pelada

Garimpeiros em Serra Pelada com sacos de terra nas costas, na busca de ouro: sonho de enriquecer. 1986.





Indicadores de sequência temporal


É comum em textos, o autor fazer referência a fatos que observou. Por isso, precisa usar expressões que indicam quando tais fatos ocorreram. Essas expressões são marcadores de tempo que permitem ao leitor compreender a sequência dos fatos mencionados.


a) Desde os tempos da primeira geração de fotógrafos imigrantes até os dias de hoje, houve uma longa jornada.

b) Há mais de 25 anos, quando ingressei no ramo fotográfico.

c) Passado um tempo, um grupo desses imigrantes [...].

d) Depois de quase um século, os tempos hoje são outros.

e) Hoje, até as crianças exigem produtos [...].

f) Ser fotógrafo na década de 1930 a 1940 tanto era uma façanha quanto um privilégio.

g) O profissional da fotografia, na virada deste milênio [...] vai precisar [...].

h) Em tempo algum a humanidade teve tanto acesso à informação [...].





Glossário


Dilacerar: rasgar com força; despedaçar.






Conteúdo correspondente: