Uma morada para cada tempo e lugar



Cada um na sua casa



Cada povo inventa sua forma de construir casas, usando os materiais que conhece para se adaptar ao lugar onde mora.




No deserto as pessoas vivem em tendas feitas com tiras de lã de cabra. Lá dentro é tudo meio escuro, mas bem fresquinho. A casa é apoiada por varetas e cordas amarradas no chão. Se acontecer de chover, o que é raro na região, as fibras grossas do tecido absorvem toda a água e não chove na tenda.

Em vários cantos do mundo algumas pessoas abrem a janela e veem água para todo lado. Elas moram nas margens de rios e constroem casas que parecem flutuar, mas são sustentadas por pilares. Para entrar em uma dessas habitações é preciso subir uma escada. Na hora de sair para a escola, não tem como ir a pé ou de bicicleta, só de barco. Em locais como a Amazônia, na época de seca, os rios baixam e as casas não ficam no meio da água. Já na Malásia e na Indonésia há algumas que ficam cercadas de água o ano inteiro.

Casas com telhados bem inclinados são comuns na Europa e nos Estados Unidos. Elas são feitas assim para que a neve não se acumule lá em cima. Muitas são de madeira e têm sótãos, aqueles quartinhos com janelas perto do telhado, onde as pessoas costumam guardar objetos como móveis e livros antigos.

Na África do Sul há grandes cidades, mas também pequenas vilas com cabanas cujas paredes são feitas de argila e o telhado, de palha. Faz calor na região e as frestas entre a parte de cima e a de baixo da construção fazem com que o ambiente fique mais arejado. As casas são construídas perto das árvores, onde há mais sombra.

Na região do Ártico as pessoas usam gelo para se proteger do frio. É isso mesmo! O povo chamado inuit constrói suas casas com o material mais fácil de encontrar por ali: blocos de gelo. Essas moradias, chamadas de iglus, os abrigam das tempestades e do vento e ajudam a suportar as baixas temperaturas. O mais curioso é que alguns móveis, como as mesas e os bancos, também podem ser feitos de gelo.


As construções refletem a forma de vida e os traços culturais de um povo

 	As construções refletem a forma de vida e os traços culturais de um povo

As construções refletem a forma de vida e os traços culturais de um povo.






Gramática


Observe a concordância nas frases abaixo.


a) Em vários cantos do mundo algumas pessoas [...] veem água para todo lado.

  • Ele água para todo lado.

b) Muitas são de madeira e têm sótãos, aqueles quartinhos [...].

  • Ela é de madeira e tem sótão, aquele quartinho [...].

Há outros verbos cuja grafia é semelhante à do verbo ver nas frases em a. Por exemplo:


  • ler (ele , eles leem);
  • crer (ele crê, eles creem).

Os verbos da família do ter e do vir apresentam a mesma regra observada em b. Confira:

  • conter (ele contém, eles contêm);
  • manter (ele mantém, eles mantêm);
  • obter (ele obtém, eles obtêm);
  • deter (ele detém, eles detêm);
  • reter (ele retém, eles retêm);
  • intervir (ele intervém, eles intervêm);
  • provir (ele provém, eles provêm).





Conteúdo correspondente: