Machado de Assis - Histórias da Meia-Noite



Machado de Assis - Contos Fluminenses

Histórias da meia-noite é uma coletânea de contos do escritor brasileiro Machado de Assis. A compilação foi publicada em 1873 e os contos têm como tema principal a ganância.


Contos


  1. A parasita azul. É um conto de amor que inicia a coletânea. Relata a volta do jovem Camilo a Goiás, depois de estudar medicina em Paris.
  2. As bodas de Luís Duarte. É um conto que consiste no casamento de Luís Duarte com Carlota Lemos. Descreve uma história ocorrida em apenas um dia, justamente o dia do casamento, no qual há uma cerimônia que familiares e amigos das duas famílias vão. O personagem mais relevante é o Tenente Porfírio, que com suas acusações e detalhes bem colocados, é considerado um homem substancial para qualquer cerimônia da região.
  3. Ernesto de Tal.
  4. Aurora sem dia. É um conto que possui um tom irônico, e descreve a trajetória de Tinoco, funcionário de um fórum que decide virar poeta. Porém, seus poemas são superficiais, começam a se transformar em discursos, e Tinoco resolve seguir carreira política. Em seguida, desiste da política e dedica-se à agricultura. É uma crítica à vaidade de artistas mediocres e à falta de seriedade na política. O conto publicado em 1870 no Jornal das famílias foi significativamente modificado quando de sua publicação em Histórias da meia-noite. O foco narrativo foi alterado, partes foram suprimidas e outras foram adicionadas. De modo geral, o tom moralista da primeira versão foi substituído por uma perspectiva mais irônica.
  5. O relógio de ouro.
  6. Ponto de vista.

poesia


Histórias da Meia-Noite - Índice




Machado de Assis - Histórias da Meia-Noite - Links para os Capítulos

Conteúdo correspondente: