MENU

Letra da Música

Mil Vezes - Favela Cria - ADL | Kayuá | Choice


Original
Traducción al Español
English Translation
Top 1 Brasil: Imprevisível - Tribo da Periferia
Top 1 Viral: My Life Is Going on - La Casa De Papel
Top 1 AR - Sólo Yo - CNCO
Quisiera Alejarme - Wisin feat. Ozuna
AYA a.k.a. PANDA - 甘えちゃってSorry
Jikalau Kau Cinta - Judika
เร็ว วงzoom - เนื้อเพลง
X (EQUIS) - Nicky Jam x J. Balvin
อยู่ดีๆก็ - WONDERFRAME feat. YOUNGOHM

Mil Vezes - Favela Cria - ADL | Kayuá | Choice | Letra da Música

[Verso 1: Lord]
Nós passa a faca e não pacífica
Perna corre, braço fica
Quem tem foco, foca
Quem não tem defeca
Enquanto eu edifico
Ímpios não me pegam
É tiro e terror até mais tarde, até de manhã
Antes fosse samba e amor
Quem dera beco da mina fosse Chico Buarque
Mas as balas aqui tiram sono do morador
Esses caras dizem que são favela
Mas até hoje só subiram pra comprar
Falam como nós, andam como nós
Mas nunca vão ser nós, pode chorar
Lifestyle, droga, baile



Mulheres falsas e garrafas de champanhe
Mas na cadeira homem ruim vira menina
Pra ir pra pista cagueta até a mãe
Então vai moleque
Pega o seu pó
Dá o dinheiro
Mete o pé
Fora daqui vocês querem ser nós
Mas ficar e morrer que nem nós ninguém quer
Então vai moleque
Pega o seu pó



Dá o dinheiro
Deixa disso
Porque no lugar da sua bunda branca
Morre um preto que nem queria ser bandido
Eu falei que bandido é bandido e band-aid é band-aid
Tu fala que tá gostosin' no azeite
Mas tu nem se envolve
Mas esse jogo não tem duas vida e macete
Procura uma batalha [?] a arma
Se você não tem revólver



[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows



[Ponte 1: Kayuá]
Wow
Além Da Loucura, Choice, Terrordosbeats, Kayuá
Mil flows, mil flows
Mil shows, mil formas de fazer dinheiro girar
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar

[Verso 2: Kayuá]
Pra almoço do mês ter mais opção que ceia de Papai Noel
Geladeira cheia pra nós é troféu
Expostas, eternas feridas internas
Com supérfluo a dor amenizo
Eu abri minha vida pra quem não devia ter aberto nem sorriso
Medicinal deixando as coisa claras



Confesso, é difícil levar essa vida de cara
Por vaidade em excesso, quantos caem na cilada
E onde para
Amante da liberdade, vendo o sol com hora marcada
(Uauauau)
Pecador apedreja (uau)
Tem medo de conquistar
Crucifica quem almeja
Lamentável
Mais que gostar de mim
Eu fiz você precisar de mim
Puxa o histórico e vê
Não precisei ser um vendido pra ser vendável
Alguns nomes esqueci, outros faço questão de lembrar
Cê botou fé nas suas rimas, lendo os meu versículos
Pra ser meu inimigo vai precisar de mais currículo
Ó deus, me perdoe por não perdoar



[Ponte 2: Kayuá]
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar
Mil flows, mil shows, pra fazer dinheiro girar
Além Da Loucura, Choice, Terrordosbeats, Kayuá
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar

[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows



[Verso 3: DK]
Pelo caminho de terra batida
Minha gente abatida, sem perspectiva
Não tenho mais tempo pra engolir sapo
Tô muito ocupado engolindo batida, ei
No Facebook tão falando que são cria
Cria de verdade sempre mantém a postura
Cara quando é cria não dá volta em outro cria
Nem fica usando droga cheio de criança na rua
Fui lá em Natan, risquei a sobrancelha
Disfarce na régua, balão na minha orelha
Os racista me odeia, eu tô de cara feia
E não tem nada a ver com calcinha e carteira, ei
Tô cansado e ouvir tanta besteira



Hip Hop é pra criança mas não é coisa pra menino
Me diz onde tu compra esse tipo de maconha
Que depois que vocês fuma vocês acha que é bandido
Vocês vive preocupado com Snap
Aguardando a próxima treta no Rap
Quero saber só que tiro foi esse
Que matou Amarildo, DG, Marielle, ei
Executam pela cor da nossa pele
Meus mano tão morrendo dentro dos barraco sujo
Sem estudo, sem futuro, tudo em cima do muro
E tu acha que eu tô ligando pra invejoso na internet
Peço a deus que proteja minhas costa
Quem bater de frente nós já tamo preparado
A guerra estora, não tem dia, não tem hora
Favelado aprende o certo praticando o errado, ei
Talarico não vai ser o meu pecado
Mulher do meu irmão sempre vai ser minha cunhada
Amigo do peito que eu conheço é meu colete
O resto é o resto, e o resto é só bala



[Ponte 3: Choice]
Novo demais pra lidar com a pressão
Novo demais pra acabar sangrando em qualquer chão
Quantos irmãos eu vi lutando e se perdendo em vão
Isso que normalmente cria a mente do vilão

[Verso 4: Choice]
Ayy, ayy, ayy, ayy
Oportunidade é raro (raro)
De onde eu venho qualquer coisa é cara (cara)
De onde eu venho dez reais é muito
Enquanto eu não fizer dez milhões eu não paro
Planejando a missão pra comprar uma mansão
Com garagem pra doze carros (pra doze carros)
Almejando o impossível e elevando o nível de THC do cigarro (de THC)
Super Hip Hop na visão



Bandidos que atiram não avisam (não avisam)
Eu vim da favela, lá não avisam (não avisam)
A luz que te guia é da televisão (televisão)
Tiro, bala, ayy (skrr)
Perdida deixa mais um vela na vala
Acendo uma vela e a fumaça cala
O que meu peito grita e a morte exala (yeah, yeah)
Esse é o Lifestyle, tralha
Esse é o cria das batalha
Esse é aquele que quando foca na missão atira e nunca falha
Aguardado em Valhala (Ruby, Ruby, Ruby King yeah)
Eu e cinco preto num Opala
Paramo na blitz e largamo bala (pá, pá, pá)



[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows



[Verso 1: Lord]
Nós passa a faca e não pacífica
Perna corre, braço fica
Quem tem foco, foca
Quem não tem defeca
Enquanto eu edifico
Ímpios não me pegam
É tiro e terror até mais tarde, até de manhã
Antes fosse samba e amor
Quem dera beco da mina fosse Chico Buarque
Mas as balas aqui tiram sono do morador
Esses caras dizem que são favela
Mas até hoje só subiram pra comprar
Falam como nós, andam como nós
Mas nunca vão ser nós, pode chorar
Lifestyle, droga, baile



Mulheres falsas e garrafas de champanhe
Mas na cadeira homem ruim vira menina
Pra ir pra pista cagueta até a mãe
Então vai moleque
Pega o seu pó
Dá o dinheiro
Mete o pé
Fora daqui vocês querem ser nós
Mas ficar e morrer que nem nós ninguém quer
Então vai moleque
Pega o seu pó



Dá o dinheiro
Deixa disso
Porque no lugar da sua bunda branca
Morre um preto que nem queria ser bandido
Eu falei que bandido é bandido e band-aid é band-aid
Tu fala que tá gostosin' no azeite
Mas tu nem se envolve
Mas esse jogo não tem duas vida e macete
Procura uma batalha [?] a arma
Se você não tem revólver



[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows



[Ponte 1: Kayuá]
Wow
Além Da Loucura, Choice, Terrordosbeats, Kayuá
Mil flows, mil flows
Mil shows, mil formas de fazer dinheiro girar
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar

[Verso 2: Kayuá]
Pra almoço do mês ter mais opção que ceia de Papai Noel
Geladeira cheia pra nós é troféu
Expostas, eternas feridas internas
Com supérfluo a dor amenizo
Eu abri minha vida pra quem não devia ter aberto nem sorriso
Medicinal deixando as coisa claras



Confesso, é difícil levar essa vida de cara
Por vaidade em excesso, quantos caem na cilada
E onde para
Amante da liberdade, vendo o sol com hora marcada
(Uauauau)
Pecador apedreja (uau)
Tem medo de conquistar
Crucifica quem almeja
Lamentável
Mais que gostar de mim
Eu fiz você precisar de mim
Puxa o histórico e vê
Não precisei ser um vendido pra ser vendável
Alguns nomes esqueci, outros faço questão de lembrar
Cê botou fé nas suas rimas, lendo os meu versículos
Pra ser meu inimigo vai precisar de mais currículo
Ó deus, me perdoe por não perdoar



[Ponte 2: Kayuá]
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar
Mil flows, mil shows, pra fazer dinheiro girar
Além Da Loucura, Choice, Terrordosbeats, Kayuá
Mil flows, mil formas de fazer dinheiro girar

[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows



[Verso 3: DK]
Pelo caminho de terra batida
Minha gente abatida, sem perspectiva
Não tenho mais tempo pra engolir sapo
Tô muito ocupado engolindo batida, ei
No Facebook tão falando que são cria
Cria de verdade sempre mantém a postura
Cara quando é cria não dá volta em outro cria
Nem fica usando droga cheio de criança na rua
Fui lá em Natan, risquei a sobrancelha
Disfarce na régua, balão na minha orelha
Os racista me odeia, eu tô de cara feia
E não tem nada a ver com calcinha e carteira, ei
Tô cansado e ouvir tanta besteira



Hip Hop é pra criança mas não é coisa pra menino
Me diz onde tu compra esse tipo de maconha
Que depois que vocês fuma vocês acha que é bandido
Vocês vive preocupado com Snap
Aguardando a próxima treta no Rap
Quero saber só que tiro foi esse
Que matou Amarildo, DG, Marielle, ei
Executam pela cor da nossa pele
Meus mano tão morrendo dentro dos barraco sujo
Sem estudo, sem futuro, tudo em cima do muro
E tu acha que eu tô ligando pra invejoso na internet
Peço a deus que proteja minhas costa
Quem bater de frente nós já tamo preparado
A guerra estora, não tem dia, não tem hora
Favelado aprende o certo praticando o errado, ei
Talarico não vai ser o meu pecado
Mulher do meu irmão sempre vai ser minha cunhada
Amigo do peito que eu conheço é meu colete
O resto é o resto, e o resto é só bala



[Ponte 3: Choice]
Novo demais pra lidar com a pressão
Novo demais pra acabar sangrando em qualquer chão
Quantos irmãos eu vi lutando e se perdendo em vão
Isso que normalmente cria a mente do vilão

[Verso 4: Choice]
Ayy, ayy, ayy, ayy
Oportunidade é raro (raro)
De onde eu venho qualquer coisa é cara (cara)
De onde eu venho dez reais é muito
Enquanto eu não fizer dez milhões eu não paro
Planejando a missão pra comprar uma mansão
Com garagem pra doze carros (pra doze carros)
Almejando o impossível e elevando o nível de THC do cigarro (de THC)
Super Hip Hop na visão



Bandidos que atiram não avisam (não avisam)
Eu vim da favela, lá não avisam (não avisam)
A luz que te guia é da televisão (televisão)
Tiro, bala, ayy (skrr)
Perdida deixa mais um vela na vala
Acendo uma vela e a fumaça cala
O que meu peito grita e a morte exala (yeah, yeah)
Esse é o Lifestyle, tralha
Esse é o cria das batalha
Esse é aquele que quando foca na missão atira e nunca falha
Aguardado em Valhala (Ruby, Ruby, Ruby King yeah)
Eu e cinco preto num Opala
Paramo na blitz e largamo bala (pá, pá, pá)



[Refrão: Lord]
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows
E hoje eu sou dono de mil flows
Quase que eu morri mil vezes
Eu queria mil bocas
Mil bocas mal falaram
Mil bocas me beijaram
E eu me tornei poeta dono de
Mil flows


Mais de sanderlei.com.br

Música - Song
Em alta - Trends - Hot Videos
Tudo que rola no mundo musical, incluindo Billboard hot 100, música brasileira e muito mais.

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira

Blogs
Blogs by Sanderlei
Letras , Lyrics , Poesia , Economia , História e Geografia de Santa Catarina , São Paulo , Paraná e Mato Grosso do Sul.