MENU

Letra da Música

Preta de quebrada Parte 2 - Flora Matos


Preta de quebrada Parte 2 - Flora Matos

[Intro]
Wills Bife tá no beat, é hit

[Verso]
Cês pensa que fazer rap é tipo desfilar
Vou destilar, tô deste lado
Neste lar, de desde já me esticar
Que a conta eu pago
Ei, no dia que eu comprar um Porsche, eu falo
Por enquanto, todo dinheiro que eu faço, eu guardo
Que ficar rico não é do dia pra noite em São Paulo
Eu posso ser a melhor no que eu faço, ou não faço
Posso dizer bem melhor o que eu falo, ou não falo
Que disco você vai ouvir dia 8 de março?
Meu rap é canivete, não sou mais pivete
Vai ouvir minhas track, fuma um beck



Olha no espelho e vê com quem compete
Não parece com nada que eu faço
Então com quem parece?
Flow que nunca muda não agrada a chefe
Nem o chefe
Muda de estratégia se quiser o meu lugar no rap
Vai passar vergonha, que eu ainda tô pegando leve
Desculpa ter vindo só pra quem queria que eu viesse
Fiz o melhor antes que alguém fizesse
Mó finesse na arte de ser o que eu sou e ser chamada de mestre
Pelas mesmas pessoas que tentam sugar meus versos
Quem bota fogo na fogueira não passa um reflexo
Não tem nexo
Antes de usar a palavra, eu meço



[Refrão]
Preta de quebrada
Muda uma vida, estende a mão pra chegada
Arromba as porta que antes tava tudo fechada
Depois cês ainda quer falar, não fala nada
Que gratidão não se resume a uma palavra
Cês procura meus podre, tentando encontrar uma falha
Se eu errei, foi por amor
E quando eu errei, você não tava
Ei, melhor respeitar minha casa
Mesmo se ela ainda tiver bagunçada
Preta de quebrada
Muda uma vida, estende a mão pra chegada
Arromba as porta que antes tava tudo fechada
Depois cês ainda quer falar, não fala nada
Que gratidão não se resume a uma palavra
Cês procura meus podre, tentando encontrar uma falha
Se eu errei, foi por amor
Quando eu errei, você não tava
Ei, melhor respeitar minha casa
Mesmo se ela ainda tiver bagunçada




[Intro]
Wills Bife tá no beat, é hit

[Verso]
Cês pensa que fazer rap é tipo desfilar
Vou destilar, tô deste lado
Neste lar, de desde já me esticar
Que a conta eu pago
Ei, no dia que eu comprar um Porsche, eu falo
Por enquanto, todo dinheiro que eu faço, eu guardo
Que ficar rico não é do dia pra noite em São Paulo
Eu posso ser a melhor no que eu faço, ou não faço
Posso dizer bem melhor o que eu falo, ou não falo
Que disco você vai ouvir dia 8 de março?
Meu rap é canivete, não sou mais pivete
Vai ouvir minhas track, fuma um beck
Olha no espelho e vê com quem compete
Não parece com nada que eu faço
Então com quem parece?
Flow que nunca muda não agrada a chefe
Nem o chefe
Muda de estratégia se quiser o meu lugar no rap
Vai passar vergonha, que eu ainda tô pegando leve
Desculpa ter vindo só pra quem queria que eu viesse
Fiz o melhor antes que alguém fizesse
Mó finesse na arte de ser o que eu sou e ser chamada de mestre
Pelas mesmas pessoas que tentam sugar meus versos
Quem bota fogo na fogueira não passa um reflexo
Não tem nexo
Antes de usar a palavra, eu meço



[Refrão]
Preta de quebrada
Muda uma vida, estende a mão pra chegada
Arromba as porta que antes tava tudo fechada
Depois cês ainda quer falar, não fala nada
Que gratidão não se resume a uma palavra
Cês procura meus podre, tentando encontrar uma falha
Se eu errei, foi por amor
E quando eu errei, você não tava
Ei, melhor respeitar minha casa
Mesmo se ela ainda tiver bagunçada
Preta de quebrada
Muda uma vida, estende a mão pra chegada
Arromba as porta que antes tava tudo fechada
Depois cês ainda quer falar, não fala nada
Que gratidão não se resume a uma palavra
Cês procura meus podre, tentando encontrar uma falha
Se eu errei, foi por amor
Quando eu errei, você não tava
Ei, melhor respeitar minha casa
Mesmo se ela ainda tiver bagunçada


Mais de sanderlei.com.br

Música - Song
Em alta - Trends - Hot Videos
Tudo que rola no mundo musical, incluindo Billboard hot 100, música brasileira e muito mais.

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira