MENU

PDF Download

1984 - George Orwell

Descrição do livro

Romance distópico clássico do autor britânico George Orwell. Terminado de escrever no ano de 1948 e publicado em 8 de Junho de 1949, retrata o cotidiano de um regime político totalitário de modelo comunista. No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela.



Links - TOP 20:

1984 - George Orwell - PDF
O Cortiço - Aluísio Azevedo - PDF
O Navio Negreiro - Castro Alves
Amor é fogo que arde sem se ver - Luís Vaz de Camões
Canção do exílio - Gonçalves Dias
Lembrança de Morrer - Álvares de Azevedo
Marabá - Gonçalves Dias
Vozes d'África - Castro Alves
Busque Amor Novas Artes, Novo Engenho - Luís Vaz de Camões
A Canção do Africano - Castro Alves
Versos íntimos - Augusto dos Anjos
Psicologia de um Vencido - Augusto dos Anjos
Ismalia - Alphonsus de Guimaraens
Antífona - João da Cruz e Sousa
As Pombas - Raimundo Correia
Ela - Machado de Assis
Motivo - Cecilia Meireles
À Cidade da Bahia - Gregório de Matos
Que falta nesta cidade - Gregório de Matos
Ao braço do mesmo menino Jesus quando apareceu - Gregorio de Matos



Descrição do livro

O romance tornou-se famoso por seu retrato da difusa fiscalização e controle de um regime coletivista-socialista na vida dos cidadãos, além da crescente invasão sobre os direitos do indivíduo. Desde sua publicação, muitos de seus termos e conceitos, como “Big Brother”, “duplipensar” e “Novilíngua” entraram no vernáculo popular. O termo “Orwelliano” surgiu para se referir a qualquer reminiscência do regime ficcional do livro. O romance é geralmente considerado como a magnum opus de Orwell.

De facto, 1984 é uma metáfora sobre o poder e atuação dos regimes comunistas, Orwell o escreveu animado de um sentido de urgência, para avisar os seus contemporâneos e às gerações futuras do perigo que corriam, e lutou desesperadamente contra a morte – sofria de tuberculose – para poder acabá-lo. Ele foi um dos primeiros simpatizantes ocidentais da esquerda que percebeu para onde o estalinismo caminhava e é aí que ele vai buscar a inspiração: percebe-se facilmente que o Grande Irmão não é senão Stalin e que o arqui-inimigo Goldstein não é senão Trotsky.

Explicando que seu objetivo básico com a obra era imaginar as consequências de um governo stalinista dominante na sociedade britânica, Orwell disse: “1984 foi baseado principalmente no comunismo, porque essa é a forma dominante de totalitarismo. Eu tentei principalmente imaginar o que o comunismo seria se estivesse firmemente enraizado nos países que falam Inglês, como seria se ele não fosse uma mera extensão do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.”



Sobre o Autor:

Eric Arthur Blair (Motihari, Índia Britânica, 25 de junho de 1903 – Camden, Londres, Reino Unido, 21 de janeiro de 1950), mais conhecido pelo pseudónimo George Orwell, foi um escritor, jornalista e ensaísta político inglês, nascido na Índia Britânica. Sua obra é marcada por uma inteligência perspicaz e bem-humorada, uma consciência profunda das injustiças sociais, uma intensa oposição ao totalitarismo e uma paixão pela clareza da escrita.[4] Apontado como simpatizante da proposta anarquista, o escritor faz uma defesa da auto-gestão ou autonomismo. O entusiasmo do autor pelo socialismo democrático não foi abalado pela experiência do socialismo soviético, um regime que Orwell denunciou em seu romance satírico "A revolução dos bichos".
Considerado talvez o melhor cronista da cultura inglesa do século XX, Orwell se dedicou a escrever resenhas, ficção, artigos jornalísticos polémicos, crítica literária e poesia. Ele é mais conhecido pelo romance distópico Nineteen Eighty-Four - 1984 (Escrito em 1949) e pela novela satírica Animal Farm (1945). Juntas, estas obras venderam mais cópias do que os dois livros mais vendidos de qualquer outro escritor do século XX.[9] Um outro livro de sua autoria, Homage to Catalonia (1938) - um relato de sua experiência como combatente voluntário no lado republicano da Guerra Civil Espanhola - também é altamente aclamado, assim como seus ensaios sobre política, literatura, linguagem e cultura. Em 2008, o The Times classificou-o em segundo lugar em uma lista de "Os 50 maiores escritores britânicos desde 1945".
A influência de Orwell na cultura contemporânea, tanto popular quanto política, perdura até os dias de hoje. Vários neologismos criados por ele, assim como o termo orwelliano - palavra usada para definir qualquer prática social autoritária ou totalitária - já fazem parte do vernáculo popular.



YOUTUBE - Meu Canal

Lista de Poemas by Sanderlei



Baixar, Livro, eBook, PDF, ePub, mobi, Ler Online



Sanderlei Silveira

Conteúdo Educacional

Conteúdo Educacional por Sanderlei Silveira. História e Geografia dos Estados de Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro, Atividades Educativas para Crianças de 4 à 11 anos, Resumo de História, Artes e Atualidades, Livros em Domínio publico para download em PDF, Livros para leitura online e a obra completa de Machado de Assis.

Menu completo - Clique Aqui!

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira

1984 - George Orwell - Download

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público



Radar by Sanderley (Playlist)




Mais de sanderlei.com.br

Música - Song
Radar by Sanderlei (TRENDS)
Tudo que rola no mundo musical, incluindo Billboard Hot 100 e músicas de mais de 100 países em 50 diferentes línguas.

PDF Domínio Público
Livros em PDF para Download
Lista completa de Livros em PDF para Download em Domínio Público

Just Go - Viagem Volta ao Mundo
#JustGo - Sanderlei Silveira

Poesia
Poemas by Sanderlei

A Boneca - Olavo Bilac
Descalça vai para a fonte - Luís Vaz de Camões
Ao braço do mesmo menino Jesus quando apareceu - Gregorio de Matos
Língua Portuguesa - Olavo Bilac
Transforma se o Amador na Cousa Amada - Luís Vaz de Camões
Tragédia no lar - Castro Alves
Alma minha gentil que te partiste - Luís Vaz de Camões
A Carolina - Machado de Assis
Como Quando do Mar Tempestuoso - Luís Vaz de Camões
Velhas Árvores - Olavo Bilac
Balada da Neve - Augusto Gil
A mãe do cativo - Castro Alves
Sôbolos rios que vão - Luís Vaz de Camões
Bandido Negro - Castro Alves
Quase - Mário de Sá-Carneiro
A cruz da estrada - Castro Alves
Amar - Florbela Espanca
Budismo Moderno - Augusto dos Anjos
O morcego - Augusto dos Anjos
Porque Quereis, Senhora, que Ofereça - Luís Vaz de Camões
Marabá - Gonçalves Dias
A moleirinha - Guerra Junqueiro
Incensos - João da Cruz e Sousa
Vozes da Morte - Augusto dos Anjos
Cantata à morte de Inês de Castro - Bocage
Fábula - O pássaro e a flor - Castro Alves
A ideia - Augusto dos Anjos
Quem Ve, Senhora, Claro e Manifesto - Luís Vaz de Camões
América - Castro Alves
Mater Dolorosa - Castro Alves
Os doentes - Augusto dos Anjos
Música Misteriosa - João da Cruz e Sousa
Remorso - Castro Alves
O deus-verme - Augusto dos Anjos
O Diário de Anne Frank - PDF