João da Cruz e Sousa - Broquéis - 35 - Flor do Mar





João da Cruz e Sousa - Broquéis - 35 - Flor do Mar


És da origem do mar, vens do secreto,

Do estranho mar espumaroso e frio

Que põe rede de sonhos ao navio,

E o deixa balouçar, na vaga, inquieto.


Possuis do mar o deslumbrante afeto,

As dormências nervosas e o sombrio

E torvo aspecto aterrador, bravio

Das ondas no atro e proceloso aspecto.


Num fundo ideal de púrpuras e rosas

Surges das águas mucilaginosas

Como a lua entre a névoa dos espaços...


Trazes na carne o eflorescer das vinhas,

Auroras, virgens musicas marinhas,

Acres aromas de algas e sargaços...



João da CRUZ E SOUSA (1861 - 1898) foi um poeta brasileiro, considerado um dos precursores do movimento simbolista no Brasil. Seus poemas são marcados pela musicalidade e pelo sensualismo, mesclado com uma espiritualidade e religiosidade de maneira às vezes espantosa. Broquéis foi seu livro de estréia, e contém algumas de suas obras mais famosas, como o poema Antífona, peça de abertura do livro.




 João da Cruz e Sousa - Broquéis - 35 - Flor do Mar

Conteúdo correspondente: