Luís Vaz de Camões - Soneto 47 - Oh! Quao Caro me Custa o Entender Te





Luís Vaz de Camões - Soneto 47 - Oh! Quao Caro me Custa o Entender Te


Oh quão caro me custa o entender-te,

Molesto Amor que, só por alcançar-te,

De dor em dor me tens trazido a parte

Donde em ti odio e íra se converte!


Cuidei que para em tudo conhecer-te

Me não faltava experiencia e arte;

Mas na alma vejo agora accrescentar-te

Aquillo que era causa de perder-te.


Estavas tão secreto no meu peito,

Que eu mesmo, que te tinha, não sabia

Que me senhoreavas deste geito.


Descubriste-te agora; e foi por via

Que teu descobrimento e meu defeito,

Hum me envergonha e outro me injuria.




 Luís Vaz de Camões - Soneto 47 - Oh! Quao Caro me Custa o Entender Te

Conteúdo correspondente: